Glúten: 3 mitos e 3 verdades

Mitos e verdades do glúten

O glúten é uma substância muito conhecida – e consumida – mas que, ao mesmo tempo, causa ainda muita confusão na cabeça do grande público, que não sabe se certas informações sobre a proteína são ou não verdadeiras.

Hoje, o blog da Vitalin vai desmistificar alguns mitos sobre o tão famigerado glúten.

 

Mitos

Glúten é necessário por ajudar na digestão

É falsa a ideia de que o glúten traz algum benefício inerente ao sistema digestivo. O glúten é meramente uma proteína encontrada em uma série de cereais como o trigo e a cevada, sem nenhuma comprovação científica de que o mesmo contribua para o processo da digestão ou algo parecido.

Glúten eleva o índice glicêmico

Algumas pessoas pregam e acreditam que o glúten deve ser cortado da dieta de pessoas portadoras de diabetes por, teoricamente, alterar o índice glicêmico ao ser consumido.

Essa informação, no entanto, não é necessariamente verdade. Alguns produtos, como a farinha de trigo refinada, de fato devem ser evitados por pessoas que têm problemas com diabetes, porém, farinhas menos refinadas, integrais ou mais ricas em fibra podem ser consumidas por diabéticos mais tranquilamente, independentemente de conterem ou não altos índices da substância em questão.

Glúten faz mal

Esse é talvez um dos maiores mitos sobre o glúten.

A atenção crescente dada à doença celíaca e outras diferentes formas de intolerância ao glúten acabaram criando a falsa impressão de que o glúten é uma proteína que deveria ser evitada a todo custo pelas pessoas, independentemente da sua condição de saúde mediante à mesma. Mas isso é um mito.

O glúten só deve ser cortado totalmente do cardápio de pessoas que foram propriamente diagnosticadas com algum tipo de distúrbio alimentar relacionado a ele por um profissional da área da saúde. Se esse não for o seu caso, não há problema algum em mantê-lo na sua dieta.

 

Verdades

Glúten pode ser substituído nas receitas

Sim, alimentos que são ricos em glúten podem ser substituídos por opções com menos ou até nenhuma porcentagem da proteína.

Pratos que utilizam outros alimentos como base para suas receitas como o arroz, a batata, o polvilho ou o milho podem mimetizar o sabor e a textura de alimentos à base de trigo, cevada ou centeio, que por sua vez são ricos em glúten.

Posso reduzir o consumo de glúten eventualmente

Mesmo que você não possua uma intolerância ao glúten, cortá-lo da dieta temporariamente para ver como seu corpo reage à falta da substância não é um problema segundo especialistas.

Muitas pessoas inclusive não sabem que possuem a intolerância pois os sintomas são leves, mas podem se beneficiar de uma alimentação sem glúten e melhorar sua saúde no geral.

É possível ser saudável mesmo com uma dieta isenta de glúten

Essa é uma verdade cada vez mais real, principalmente com empresas como a Vitalin ganhando espaço no mercado.

Manter uma alimentação saudável, equilibrada e também saborosa com zero glúten atualmente está sendo mais simples e acessível do que nunca!

Busque o auxílio médico para a prescrição de uma alimentação saudável para as suas necessidades e conte com a Vitalin para continuar consumindo produtos saborosos, mesmo sem a presença do glúten!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.