Blog

Como voltar à rotina alimentar depois das festas de fim de ano

2 de janeiro de 2019

O período das festas de fim de ano é sempre regado às deliciosas comidas típicas. Cada família tem seu jeitinho de celebrar, mas uma coisa é sempre unânime, um cardápio repleto de delícias! Muitas pessoas acabam se excedendo e adotando esse ritmo durante todo o período de férias, tentando voltar à rotina alimentar depois das festas e correr atrás do prejuízo.

A dieta detox, que vem se popularizando nos últimos anos, é um método para desintoxicar o organismo, adotado, frequentemente, por pessoas que desejam limpar o corpo dos excessos se livrar dos quilinhos extras. O ideal, antes de aderir por conta própria, é consultar um nutricionista, já que muitas dietas de desintoxicação limitam a questão do consumo de carnes, correndo o risco de desenvolver carência de certos nutrientes importantes para o corpo.

Para se recuperar de uma maneira geral, é necessário um conjunto de atitudes que já são muito conhecidas. Beber bastante líquido, principalmente água e comer alimentos mais naturais para ajudar o organismo a eliminar o excesso de toxinas, são mudanças que contribuem para o processo de volta à rotina da alimentação saudável.

Sinais que indicam que você precisa pegar leve na alimentação:

-Vontade constante de comer alimentos com açúcar, sal, ricos em carboidratos
-Inchaço e gases
-Acne
-Dores de cabeça e dores de estômago
-Letargia e cansaço
-Pele e cabelo secos
-Irritabilidade
-Constipação ou diarreia
-Mudanças de humor
-Falta de concentração
-Baixa imunidade
-Ganho de peso e dificuldade em perder peso

Alimentos que podem ser evitados no processo de limpeza:

-Alimentos com glúten
-Açúcar refinado
-Sal
-Gorduras trans e óleos refinados (milho, canola, girassol)
-Laticínios
-Aditivos e conservantes (nitratos, sulfatos, aromatizantes e corantes artificiais)
-Fast Foods e frituras
-Refrigerantes e sucos com adição de açúcar
-Café e álcool
-Bons hábitos

Além de evitar os alimentos citados acima nesta fase de adaptação, procure também tornar isso um hábito na sua alimentação do dia a dia. Dormir bem, exercitar-se e expor-se ao sol com segurança, são hábitos que também ajudam a ter uma rotina mais saudável de maneira completa.

O efeito desintoxicante da fibra do maracujá

Se consumida todos os dias, a fibra do maracujá ajuda a eliminar as toxinas que se acumulam no organismo prejudicando o funcionamento dos órgãos. Para alcançar o efeito desejado, consumir esse alimento diariamente, cerca de 1 colher de sopa, é uma boa estratégia. Por isso, varie o modo de acrescentá-la no cardápio: no suco, no iogurte, na salada, na sopa ou no alimento de sua preferência.

Vale lembrar que toda a dieta deve ser individualizada e acompanhada de hábitos saudáveis. Procure um médico ou nutricionista para definir qual o melhor plano alimentar para você.


Compartilhe este post

Fibra de maracujá: O azedinho que ajuda a emagrecer.

14 de junho de 2017

O maracujá é um dos frutos mais conhecidos das regiões tropicais. Com um típico sabor azedo, a fruta é famosa pela propriedade calmante e ação antioxidante promovida no organismo. Além da polpa, o consumo da casca desidratada da fruta também traz benefícios à saúde e tem conquistado espaço nas dietas, principalmente para perda de peso e controle do colesterol.

A fibra do maracujá – extraída da casca da fruta – é rica em pectina, um tipo de fibra que arrasta as gorduras para fora do organismo, auxiliando no processo de emagrecimento. Esta substância, em contato com o estômago, transforma-se num gel não digerível que provoca a sensação de saciedade, reduzindo a vontade de comer mais. Isso também acontece porque ela retarda a entrada de glicose no sangue, o que também inibe o apetite.

Uma colher de farinha de maracujá uma hora antes de cada refeição já é suficiente para ajudar a controlar o apetite e reduzir a quantidade de alimentos consumidos na próxima refeição.

Outro benefício da fibra do maracujá é seu grande efeito desintoxicante. Se consumida todos os dias, ela ajuda a eliminar as toxinas que se acumulam no organismo prejudicando o funcionamento dos órgãos. Para alcançar o efeito desejado, o consumo da farinha deve ser diário. Por isso, varie o modo de acrescentá-la no cardápio. Pode ser no suco, no iogurte, na salada, na sopa.


Compartilhe este post