Blog

Pesquisa da Unicamp revela poder da chia na prevenção do câncer e do mal de Alzheimer

17 de dezembro de 2016

Pesquisadores recomendam uso regular da semente ou do óleo na comida. (Foto: Reprodução EPTV)

Há mais de 2 mil anos, a chia já era consumida pelos povos nativos da América Central. Hoje, ela é facilmente encontrada em empórios e supermercados e faz parte da dieta de quem procura uma alimentação saudável e rica em nutrientes.

Isso porque a chia é reconhecida mundialmente pela sua grande quantidade de minerais, fibras e vitaminas e por ser uma das maiores fontes vegetais de ômega 3, um ácido graxo essencial que nosso corpo não tem a capacidade de produzir.

Esta semana, um estudo do Departamento de Alimentos e Nutrição da Unicamp, em Campinas (SP), revelou que, além das propriedades nutritivas, o consumo da semente ou do óleo da chia pode ajudar na prevenção de vários tipos de doenças, entre elas o câncer e o mal de Alzheimer.

Segundo os pesquisadores, a chia possui um poder antioxidante que previne o envelhecimento precoce das células e ajuda a reduzir a quantidade de açúcar no sangue. “Nós verificamos que tanto com o consumo da semente quanto com o óleo de chia, mostrou um efeito anti-inflamatório, reduziu os níveis de colesterol em torno de 30% a 40% e também aumentou a concentração de ômega 3 nos animais”, explica a pesquisadora Rafaela Marineli sobre os resultados obtidos com o experimento.

A pesquisa para descobrir os efeitos da chia no organismo começou há quatro anos e foi divulgada esta semana pela Unicamp.


Compartilhe este post

Vitalin é a primeira empresa brasileira certificada com o selo internacional Gluten Free

21 de abril de 2016

A Vitalin é a primeira empresa brasileira do segmento de alimentos saudáveis a receber o selo internacional Gluten Free (GF), a principal certificação do mercado sem glúten do mundo, reconhecido em 27 países.

Pouco conhecido no Brasil, o selo GF indica aos consumidores os produtos que são produzidos com ingredientes livres de glúten e que seguem rigoroso controle de qualidade e rastreabilidade da cadeia produtiva.

Presente em todos os estados brasileiros, a Vitalin conta com uma ampla linha de produtos que vão desde grãos e farinhas como chia, quinoa, amaranto, linhaça e gergelim até cookies integrais, snacks salgados, granolas, aveias e açúcar mascavo.

Nos próximos meses, todos os produtos da empresa terão o selo GF identificado na embalagem.

Segundo Rogério Manske, sócio-proprietário da empresa, o mercado sem glúten vem crescendo ao longo dos anos, mas o Brasil ainda não possui uma certificação nacional para este segmento.

“O consumidor precisa ter segurança no que está consumindo. Nos Estados Unidos, por exemplo, as pessoas com doença celíaca ou intolerantes ao glúten normalmente consomem apenas produtos com selo GF. Esperamos que esta certificação sirva de referência também para o mercado nacional.”, explica.

A confiança no selo GF tem motivo. Para ser certificado pela Gluten-Free Certification Organization (GFCO), as empresas precisam passar por auditorias em toda a cadeia produtiva e cumprir uma série de requisitos de qualidade a fim de garantir a segurança dos produtos.

Portas abertas para o mercado internacional

Com faturamento anual em torno de R$ 15 milhões, o próximo passo da empresa catarinense é ampliar as vendas de seus produtos para o mercado internacional. A previsão é que as exportações iniciem ainda no segundo semestre deste ano.

Por fazer parte do programa Exporta SC, do Sebrae, que oferece suporte técnico para empresas catarinenses operarem no mercado norte-americano, a Vitalin terá como foco os EUA para início das operações internacionais.

“Apostamos nos Estados Unidos por ser um mercado consolidado e com grande potencial de consumo, mas temos planos de atender toda a América Latina e a Europa”, antecipa a diretora comercial da Vitalin, Jerusa de Marchi.


Compartilhe este post

5 cereais para manter corpo e mente em forma

31 de março de 2016

No Dia Nacional da Saúde e Nutrição, a Vitalin selecionou 5 cereais que, consumidos com regularidade, ajudam a manter o corpo e a mente em forma. Afinal, ter uma boa alimentação não é simplesmente matar a fome, não é? Fazer exercícios físicos e comer alimentos ricos em vitaminas, fibras, minerais e nutrientes é essencial para uma vida saudável.

Consumidos in natura ou misturados em receitas de doces e salgados, estes superalimentos podem ser facilmente encontrados em empórios e supermercados. Conheça seus benefícios e inclua hoje mesmo no seu cardápio:

Aveia – Fonte de fibras que auxilia no funcionamento intestinal

O mais popular dos cereais é também o mais rico em fibras. Ela melhora o funcionamento intestinal, facilita a digestão e o controle da pressão arterial, ajuda na diminuição do colesterol ruim e no controle da quantidade de açúcar no sangue. Fonte de minerais como cálcio e ferro, a aveia também possui muitas proteínas e vitaminas do complexo B e E.

Encontrada na forma de flocos, farelo ou farinha, pode ser consumida a qualquer hora do dia, podendo ser polvilhada por cima das frutas, iogurtes, sucos, vitaminas, saladas ou adicionadas em diversas receitas.

Amaranto – O maior aliado na redução do colesterol

O amaranto é um cereal de origem andina com uma composição especial de proteínas que o tornam o maior aliado na redução do colesterol. Para pessoas com intolerância à lactose, o amaranto é uma importante fonte de cálcio, além de possuir fibras e outros minerais como magnésio, ferro, zinco e cobre.

A farinha de amaranto pode ser adicionada em receitas doces e salgadas, sem alterar significativamente o sabor das massas.  Já os flocos podem ser adicionados diretamente em vitaminas, mingaus, shakes, granolas, iogurtes, salpicado sobre a salada de frutas ou sorvete e também em preparações salgadas como sopas, peixes e farofas.

Chia – Deliciosa Textura e Sensação de Saciedade

A chia é uma semente consumida há gerações pelos povos nativos do México. Sua grande quantidade de minerais, fibras e vitaminas faz com que ela se torne uma riquíssima combinação de nutrientes. Conhecida como uma das maiores fontes vegetais de ômega 3, a chia auxilia na redução do colesterol, controle da glicemia e no combate ao envelhecimento precoce.

A farinha ou grãos de chia podem ser adicionados a iogurtes, vitaminas, tortas, sucos, entre outras preparações. Ao ingerir uma quantidade de chia, ela se expandirá formando um gel no organismo, capaz de provocar sensação de saciedade.

Linhaça – Proteção da saúde cardiovascular e cerebral

Encontrada na forma de sementes, farinha ou em óleo, a linhaça é rica em ômega 3 e 6, fibras, proteínas e vitaminas. O consumo diário deste grão ajuda a reduzir o colesterol ruim, a prevenir doenças do coração, ameniza os sintomas da TPM e da menopausa, ajuda a emagrecer, melhora a circulação do sangue e auxilia no bom funcionamento dos rins, intestino e do sistema imunológico.

Quinoa –  Saúde em todas as fases da vida

Em relação aos outros tipos de cereais, a quinoa é considerada a mais rica fonte de proteínas, vitaminas, minerais e aminoácidos, formando uma completa fonte nutritiva, com propriedades que se assemelham ao leite materno.

Comer este grão auxilia no desenvolvimento da inteligência e da memória e no bom funcionamento do sistema nervoso. Além disso, suas fibras dão a sensação de saciedade, podendo favorecer o emagrecimento.

Existem três cores de quinoa: branca, vermelha e negra. Suas propriedades e benefícios, porém, são praticamente os mesmos. Este cereal é encontrado na forma de grãos, flocos e farinha e pode ser adicionado a diversas receitas. Para consumir o grão é necessário um prévio cozimento.


Compartilhe este post