Alimentos nutritivos para uma alimentação de verdade Cuidar da sua saúde e bem-estar é nossa prioriedade Mais praticidade e mais sabor Cuidar da sua saúde com ingredientes selecionados

Categorias

Arroz tem glúten?

15 de outubro de 2021

O arroz é um dos alimentos mais consumidos do Brasil, sendo preparado de infinitas maneiras. Além disso, ele está presente nos mais variados tipos de pratos, desde os mais simples até os mais complexos.

Por isso, é natural que pessoas com intolerância ao glúten se preocupem em não poder consumir um dos ingredientes mais populares da dieta dos brasileiros. No entanto, aqui vai uma boa notícia: não é necessário perder o sono quanto a isso, já que o arroz não possui glúten.

O arroz e suas variações são naturalmente isentos de glúten. Isso inclui os mais diversos tipos de arroz, como o branco, o integral, o selvagem e até o asiático. Apesar de ter recebido o nome de “arroz glutinoso”, por conta da sua textura mais viscosa, ele também não possui glúten – mesmo com o nome sugestivo.

Fique de olho em outros grãos

No entanto, há muitos grãos que, diferentemente do arroz, possuem glúten naturalmente em sua composição. Alguns dos mais conhecidos são o trigo, o malte, a cevada e o centeio. É preciso observar, inclusive, que alimentos derivados desses grãos também possuem glúten em sua composição.  

Por isso, quem possui intolerância a essa substância deve ser cuidadoso para não apresentar sintomas como problemas gastrointestinais, tontura, coceira, dores musculares, gases, queratose, entre outros. Veja aqui como identificar os sintomas.

Cuidado com contaminações

Apesar de ser naturalmente isento de glúten, quem possui intolerância deve continuar sendo cuidadoso em relação ao arroz, pois há a possibilidade que aconteça contaminação cruzada. Ou seja, o arroz pode ter entrado em contato com outros grãos ricos em glúten durante o processo de produção ou empacotamento. 

Nessas situações, pode haver vestígios de glúten no arroz. Caso isso ocorra, podem ocorrer reações indesejadas em pessoas intolerantes. 

Para evitar esse tipo de problema, é importante se atentar à origem dos produtos, optando por comprar em locais confiáveis e que se preocupam com a saúde e bem-estar de seus consumidores.

Aqui na Vitalin oferecemos alimentos seguros e saborosos também para quem possui restrições em relação ao glúten. Acesse aqui a nossa loja virtual e conheça as opções disponíveis para você criar receitas deliciosas.


Compartilhe este post

Qual a melhor forma de consumir a quinoa?

24 de setembro de 2021

Um alimento que se tornou muito popular recentemente entre os amantes da alimentação saudável é a quinoa.

E a fama não vem à toa, trata-se de um pequeno grão que pode ser incluído na dieta de diversas formas, provendo diversos nutrientes como cálcio, ferro e muita fibra para quem a consome.

O Blog da Vitalin traz hoje mais conhecimento sobre esse grão tão rico, quais são seus benefícios e suas formas de consumo!

Como consumir a quinoa?

A quinoa é encontrada em muitas variedades e cores, mas as mais comuns são:

  • Vermelha
  • Branca
  • Preta

Quanto mais clara, mais suave o sabor.

Talvez um dos fatores que mais contribuem para a fácil adoção da quinoa nas refeições cotidianas de quem deseja consumi-la é o seu sabor neutro, que permite que ela seja facilmente utilizada para enriquecer tanto alimentos doces como salgados.

Pode ser consumida:

  • Germinada (em cru) – pode ser usada em saladas
  • Cozinhada – como fonte proteica no prato ou como acompanhamento
  • Em flocos – em barras de cereais e granolas
  • Em farinha – em bolos ou misturas de farinha sem glúten.

Uma das formas mais simples de consumir a quinoa é em saladas, seja de folhas ou de frutas, que pode levar crocância e fazer uma combinação saudável e gostosa!

A quinoa também pode ser utilizada em sopas e caldos salgados, dando um pouco mais de textura aos líquidos, ao ser batida junto deles em um processador ou liquidificador.

Opções práticas de consumo também são as barras de cereais e granolas prontas que contenham o grão e como farinha, ao ser triturada.

Principais benefícios da Quinoa

Agora que você já sabe onde e como consumir esse grão, veja quais são seus principais benefícios:

  1. Fonte de  aminoácidos e proteínas – boa para construção de massa magra
  2. Fonte de  fósforo e magnésio – boa para os ossos
  3. Fonte de antioxidantes e vitamina B6 – boa para melhorar a imunidade
  4. Fonte de  fibras – boa para o bom funcionamento do intestino
  5. Fonte de ferro – boa para prevenir anemia
  6. Baixo índice glicêmico – boa para pessoas com diabetes
  7. Não possui glúten – boa alternativa para celíacos
  8. Boa opção para vegetarianos por conter altos níveis de proteína e ferro.

Agora que você conhece melhor esse grão e já sabe como consumi-lo, que tal experimentar?

A quinoa está no catálogo da Loja Vitalin, na forma de grão, flocos, farinha e também como ingrediente em preparos como granolas e risoto!

Para fazer a compra, basta acessar a nossa loja e escolher o produto que você preferir!


Compartilhe este post

Aveia farinha ou flocos, como consumir cada uma delas?

17 de setembro de 2021

 A aveia é um grão muito versátil e nutritivo, que pode ser consumido de diversas formas, desde pães e bolos até ao natural na forma de grãos combinados com iogurte, leite ou frutas.

Hoje no Blog da Vitalin, vamos abordar os prós e contras das duas formas mais comuns de encontrar a aveia: em flocos e na forma de farinha de aveia.

Aveia em Flocos

Trata-se da aveia em uma forma mais grossa, produzida através de uma prensagem simples com o esmagamento parcial dos grãos de aveia. Esse processo preserva a maior parte dos nutrientes, como fibras e carboidratos que naturalmente compõem o alimento, com quase nada sendo perdido durante o preparo dos flocos para a comercialização.

É ideal para receitas mais rústicas em que os grãos ficam aparentes e provém crocância que tanto amamos!

Farinha de Aveia

Algumas farinhas de aveia presentes no mercado são feitas com a retirada da parte externa do grão.

Como consequência disso, alguns nutrientes são perdidos durante o processo de confecção dessa farinha de aveia, que resulta numa menor quantidade de fibras, por exemplo, mas uma quantia similar de carboidratos, já que este se encontra majoritariamente no miolo dos grãos.

A farinha de aveia da Vitalin é feita através da moagem do grão inteiro, o que preserva a maior parte dos nutrientes naturalmente presentes nesse alimento, como fibras e carboidratos.

Benefícios do consumo de aveia

A aveia é um dos grãos mais saudáveis que existe!

Trata-se de um grão naturalmente sem glúten e uma grande fonte de vitaminas, minerais, fibras e antioxidantes importantes.

Estudos mostram que o consumo de aveia e farinha de aveia traz muitos benefícios para a saúde.

Pode auxiliar no controle de peso, na redução de níveis de açúcar no sangue e na redução do risco de doenças cardíacas.

Conheça os principais benefícios desse grão:

Fonte de antioxidantes

Aveia integral é rica em antioxidantes e compostos vegetais benéficos chamados polifenóis. O mais notável é um grupo único de antioxidantes chamados avenantramidas, que são quase exclusivamente encontrados na aveia.

As avenantramidas podem ajudar a reduzir os níveis de pressão arterial, aumentando a produção de óxido nítrico. Esta molécula de gás ajuda a dilatar os vasos sanguíneos e leva a um melhor fluxo sanguíneo.

Além disso, as avenantramidas têm efeitos antiinflamatórios e anti-coceira.

Rica em fibras

A aveia contém grandes quantidades de beta-glucana, um tipo de fibra solúvel.

A beta-glucana se dissolve parcialmente na água e forma uma solução espessa e semelhante a um gel no intestino.

Os benefícios para a saúde da fibra de beta-glucana incluem:

  • Níveis reduzidos de LDL e colesterol total
  • Redução do açúcar no sangue e da resposta à insulina
  • Maior sensação de plenitude
  • Aumento do crescimento de bactérias boas no trato digestivo

É aliada na perda de peso

A aveia em si não faz perder peso, mas aliada à uma dieta saudável e rotina de exercícios físicos, ela pode contribuir muito para este objetivo.

A beta-glucana também pode promover a liberação do peptídeo YY (PYY), um hormônio produzido no intestino em resposta à alimentação. Este hormônio da saciedade demonstrou levar à redução da ingestão de calorias e pode diminuir o risco de obesidade.

Na loja da Vitalin, você encontra tanto a aveia em flocos (grossos e finos) quanto a farinha de aveia, além de preparos de bolos e massas que também contém esse grão tão nutritivo, todos sem glúten!

Basta acessar nosso catálogo e decidir qual das opções de aveia disponíveis mais combina com suas receitas e com a sua dieta!


Compartilhe este post

Os sintomas mais comuns da intolerância ao glúten

24 de agosto de 2021

 As doenças relacionadas à intolerância ao glúten, causam sintomas claramente notáveis sempre que algum alimento, ou produto, que contém glúten, é consumido pela pessoa acometida pelas mesmas.

Porém, cada um desses sintomas possuem as suas particularidades, que permitem ter ao menos uma ideia de que se trata de um problema relacionado a doenças celíacas e não-celíacas, ou que pode sinalizar algum outro distúrbio.

Sintomas comuns de intolerância ao glúten

Os sintomas mais comuns são relacionados ao trato intestinal.

Os portadores da intolerância costumam apresentar dores abdominais, gases, constipação, diarreia e, em caso de intolerâncias mais sérias, dano severo aos tecidos da parede intestinal, prejudicando a capacidade do intestino absorver nutrientes durante a digestão.

As irritações intestinais ocorrem frequentemente logo após a ingestão de grãos como trigo, cevada ou centeio, todos alimentos ricos em glúten.

Enxaquecas também são bastante recorrentes, assim como tonturas, também sempre acontecendo após refeições contendo glúten, sem alterações de pressão e sem estar em jejum ou consumindo álcool ou cafeína, que seriam indicadores de uma enxaqueca ou tontura não relacionadas à intolerância.

Dentro desse mesmo leque de sintomas, também podemos citar a fraqueza e a indisposição após a refeição com algum ingrediente que contém o glúten.

Irritações na pele podem acontecer, mas deve-se estar atento, pois erupções cutâneas e outros incômodos podem indicar outros problemas não-relacionados a intolerâncias à proteína.

Portanto, é essencial observar se as alterações são frequentes ou apenas acontecem logo após refeições com ingredientes contendo glúten, mantendo um padrão de surgimento.

Por fim, também pode-se citar uma dor muscular e nas juntas quase que constante, bem como um inchaço nas juntas que acompanham a fibromialgia e cujos intervalos se dão justamente em meio aos períodos de baixo consumo da proteína

 Esses são alguns dos principais sinais de que o seu organismo é incapaz de digerir glúten.

Mas é importante lembrar que o diagnóstico só será preciso após uma bateria de exames médicos!

Caso a intolerância seja confirmada, a Vitalin está aqui para que você nunca precise abrir mão de uma dieta rica e gostosa sem nenhum glúten.

Acesse nossa loja online e monte um cardápio que agrade seu paladar e seja totalmente seguro para o seu consumo!


Compartilhe este post

Como surge a intolerância ao glúten?

17 de agosto de 2021

De onde vêm as reações que afetam milhares de pessoas em todo o Brasil?

 Estima-se que o número de pessoas intolerantes ao glúten no país esteja na casa dos milhões de acordo com a Federação Nacional das Associações de Celíacos do Brasil, com muitas delas sequer tendo consciência do seu diagnóstico. Mas qual a origem dessa condição que esteve e segue em pauta ao longo dos últimos anos?

 Muitas vezes encara-se a falta de tolerância ao glúten como uma doença única, mas existem divisões. Existe a hipersensibilidade celíaca e a não-celíaca, com ambas sendo distintas entre si com relação aos problemas que causam.

Celíaco ou não?

 A doença não-celíaca simplesmente dificulta a digestão da substância ou a impede totalmente, o que pode causar sintomas como danos intestinais e dores. Por outro lado, a doença celíaca desencadeia uma reação imunológica ao glúten, sendo geralmente a que causa sintomas mais graves e a que exige mais cuidados em um quadro geral, com danos permanentes ao intestino delgado sendo uma possibilidade em caso de uma reação séria.

 É dessa dificuldade de digerir o glúten normalmente que as duas doenças surgem, estando presentes desde o nascimento, mas sua manifestação pode se dar em qualquer idade, desde a primeira infância até durante a vida adulta.

Principais sintomas

São vários os sintomas que uma pessoa intolerante ao glúten pode apresentar, veja alguns deles e procure seu médico se perceber relação com algum desses sintomas!

1 – Problemas gastroentestinais

2 – Dores de cabeça

3 – Tontura

4 – Alteração de humor

5 – Dores musculares

6 – Coceira

7 – Desequilíbrios hormonais

8 – Doenças autoimunes

9 – Instabilidade emocional

10 – Queratose pilar

11- Gases

 Infelizmente não há uma cura para qualquer uma das doenças que causam intolerância a glúten, com aqueles que as possuem precisando cortar totalmente qualquer produto que contenha glúten da sua dieta e preferencialmente dos seus arredores.

Mas, felizmente, para aqueles que têm intolerância a glúten e desejam seguir com uma alimentação balanceada e saborosa livre de glúten, a Vitalin proporciona alimentos que se encaixam perfeitamente nesta descrição, basta navegar pela nossa loja online para encontrá-los!


Compartilhe este post

Seja um Revendedor