Alimentos nutritivos para uma alimentação de verdade Cuidar da sua saúde e bem-estar é nossa prioriedade Mais praticidade e mais sabor Cuidar da sua saúde com ingredientes selecionados

Categorias

O Glúten faz mal à saúde?

26 de abril de 2021

Na busca pela alimentação saudável ou pelo bem-estar das pessoas, muitas vezes nos deparamos com informações que precisam ser checadas cuidadosamente: afinal, Glúten faz mal à saúde

Em tempos com tanta informação espalhada nos mais diversos dispositivos, às vezes recebemos alguma afirmação que, certamente, precisa de um olhar mais atencioso por parte de quem a recebe – por exemplo: o glúten faz mal à saúde.

Antes de tomar alguma atitude precipitada, relacionada a esse tipo de colocação, é fundamental entender o que está sendo dito – e quais as consequências desse fato no seu dia a dia. 

É sobre isso que o Blog da Vitalin vai tratar neste artigo.

Afinal, o glúten faz mal à saúde?

O glúten é uma proteína encontrada em um certo grupo de cereais. Aqui neste artigo, inclusive, trouxemos mais detalhes sobre sua definição.

Não há nenhum tipo de evidência científica que atribua, de forma direta, ao glúten, que ele seja prejudicial ao organismo humano.

O que é preciso entender é que, por se tratar de uma proteína que nosso corpo não é capaz de promover a digestão, essa questão pode, sim, trazer algum tipo de consequência para algumas pessoas.

É importante delimitar esses grupos pois, a maioria dos indivíduos consegue lidar com essa situação de forma imperceptível. Ou seja, podem consumir alimentos que possuem glúten como pães, bolos, bolachas, dentre tantos outros, que não vão sofrer nenhum tipo de ocorrência de saúde por isso. 

Quando o glúten faz mal?

Para o grupo de indivíduos em que essa rejeição à proteína pode causar consequências, são necessárias medidas para controlar esse cenário.

Dentre essas pessoas, estão as que desenvolvem algumas alergias, a sensibilidade ao glúten e, até mesmo, a doença celíaca. 

É importante estar atento aos eventuais sintomas, como desconfortos estomacais, vômitos, entre outros. 

Além do acompanhamento médico e nutricional, essas pessoas devem estar acostumadas a assumir, para suas rotinas diárias, uma dieta sem a presença do glúten. 

Para esse tipo de público, existem cada vez mais propostas de produtos sem glúten, para proporcionar qualidade de vida e diversificar as opções de alimentação.

Essa é uma das missões da Vitalin, que há mais de 20 anos oferece produtos integrais e orgânicos com essa finalidade. Clique aqui e saiba onde encontrar!


Compartilhe este post

5 principais sintomas da intolerância ao glúten

Situação vivenciada por muitos brasileiros, conheça os principais sintomas da intolerância ao glúten

Importante: antes de iniciarmos essa conversa, sobre os principais sintomas da intolerância ao glúten, é fundamental que, em caso de desconfiança, um médico seja procurado – bem como o auxílio de um profissional da área de nutrição.

O glúten é uma proteína presente em grande variedade de alimentos que fazem parte do nosso dia a dia: do pão à bolacha, do bolo à cerveja. Trata-se de um componente cuja digestão não é feita pelo nosso organismo.

Para a maioria das pessoas, esse é um processo que não traz consequência alguma para sua saúde. No entanto, ao grupo de pessoas que sofre reações à presença do glúten, é importante estar atento aos sintomas. 

Este artigo do Blog da Vitalin vai trazer mais detalhes sobre a intolerância ao glúten e quais os seus principais sintomas. 

Principais sintomas da intolerância ao glúten

1. Barriga

É muito comum, em todo material sobre sintomas da intolerância ao glúten, que os desconfortos abdominais sejam colocados em primeiro lugar. No geral, as questões são inchaço, gases, alterações intestinais, que podem ser tanto diarreia quanto prisão de ventre.

É fundamental entender que essas são ocorrências sempre relacionadas ao consumo de produtos que possuem glúten em sua composição. 

2. Dores de cabeça

Novamente, tomando por base o consumo de produtos como pães ou bolos, acompanhados de uma constante enxaqueca, pode ser considerado um sintoma de intolerância ao glúten.

3. Tontura

Se a tontura e fraqueza que são comuns quando se está com fome, aparecem também em momentos em que esteja alimentado com produtos que possuem glúten em sua composição, esse pode ser considerado um sintoma. 

4. Humor

Cansaço, fadiga e mudanças no humor logo após as refeições também estão elencadas entre reações comuns da intolerância ao glúten. São efeitos de um organismo que está em conflito com a proteína. 

5. Coceiras

Em alguns casos, o consumo de derivados do trigo pode gerar coceiras e pequenas manchas avermelhadas na pele. É preciso estar atento para poder investigar e saber se há ou não relação com uma possível intolerância ao glúten.

Intolerância ao glúten: o que fazer

Como já foi dito anteriormente neste artigo, a primeira medida é a investigação, que deve ser conduzida por um profissional da medicina. Em seguida, o apoio de um nutricionista ou nutrólogo é importante para saber como conviver com essa condição. 

Atualmente, o que se vê no mercado são opções bastante numerosas de alimentos e produtos sem glúten, ideais para que as pessoas possam ter uma rotina mais saudável. 

Nosso propósito: Inspirar um melhor estilo de vida através da alimentação sem glúten.

Nossa Missão: Facilitar o acesso a alimentação sem glúten.

Conheça os nossos produtos e compre direto do nosso e-commerce clicando aqui.


Compartilhe este post

Quais os principais sintomas da Doença celíaca?

Entenda como o organismo reage e quais os sintomas da doença celíaca e, também, suas diferenças da intolerância ao glúten

Para falar dos principais sintomas da doença celíaca é fundamental entender que trata-se de uma condição que atinge crianças, adultos e idosos, é autoimune e está diretamente ligado à relação do organismo ao glúten. 

Se você quiser saber em detalhes o que é o glúten e outras características sobre essa proteína, leia este artigo que já publicamos sobre o assunto. 

De acordo com estimativas, a doença celíaca atinge aproximadamente 1% da população mundial. É um distúrbio crônico que atua no intestino delgado de pessoas com predisposição genética. 

É uma condição que culmina com a má absorção dos nutrientes pelo organismo, motivada pela atrofia da mucosa intestinal. 

Hoje o Blog da Vitalin vai trazer mais detalhes sobre os principais sintomas da doença celíaca. 

Doença celíaca e intolerância ao glúten

Ter intolerância ao glúten significa que, ao contrário da maioria dos indivíduos, seu organismo não reage bem ao consumo dessa proteína, presente, por exemplo, em alimentos com trigo, cevada, centeio etc (acredite, são muitos!).

Essa rejeição até pode causar alguns sintomas como desconforto e dor na região abdominal e cansaço. No entanto, não significa que você tenha a doença celíaca, que é uma condição mais grave ligada a essa intolerância ao glúten. 

Principais sintomas da doença celíaca

Os sintomas que podem acender o sinal de alerta quanto a condição do paciente em relação à intolerância ao glúten, podem ser caracterizados por:

Anemia

Constatação desse déficit no organismo.

Diarreia crônica

Registro de episódios constantes.

Déficit do crescimento por desnutrição

Quando é possível observar essas consequências no crescimento da criança.

Emagrecimento

Perda de peso sem motivo aparente.

Barriga inchada

Registro de distensão abdominal.

Vômito 

Dor abdominal

Osteoporose

Doença cuja característica é a diminuição da massa óssea.

Falta de apetite

Entre outros. 

Diagnóstico e tratamento da doença celíaca

É feito através de exames de sangue específicos, geralmente após o surgimento de alguns dos principais sintomas.

Como é uma doença ativada pela intolerância ao glúten, é comum que as crianças, assim que começam a ingerir alimentos que possuam essa proteína em sua composição, comecem a apresentar sinais.

Quanto ao tratamento, é importante compreender que a doença celíaca não tem cura e, por isso, a forma de conviver com essa condição é optar por dietas que não apresentem o glúten.

Cada vez mais, as pessoas que possuem esse quadro dependem de alimentação rigorosa, com produtos e variedades que ofereçam segurança para sua saúde.

Essa é uma das preocupações centrais da Vitalin, que está no DNA da empresa. Conheça mais sobre nossas opções clicando aqui


Compartilhe este post

O que é glúten e para que ele serve?

10 de março de 2021

Este artigo tem como objetivo trazer de forma direta o que é glúten e, em termos práticos, para que ele serve na nutrição e saúde das pessoas

Ele é um termo cada vez mais presente na vida das pessoas: nos rótulos, receitas, vídeos no YouTube e artigos. Mas, afinal, o que é glúten e para que ele serve. 

O Blog da Vitalin traz aqui esse tema, de forma direta e simples, com o objetivo de explicar o conceito e a aplicação prática dele nos mais diferentes tipos de alimentos e bebidas.

Já que este é um assunto de intenso interesse da população brasileira, fomos até o Google Trends, plataforma que monitora as buscas no maior site do gênero do planeta. O resultado é que, nos últimos 12 meses, a palavra “glúten” e outras pesquisas a ela relacionadas (como, por exemplo, “tolerância” e produtos com ou sem glúten), estiveram sempre em altos patamares – com tendência de crescimento. 

Mas o que faz desse tópico tão buscado e procurado nos dias de hoje?

O que é glúten

Para irmos direto ao conceito, o glúten é uma proteína que se faz presente em um certo grupo de cereais. Não se trata de um carboidrato, mas está na composição de trigo, cevada, centeio e derivados desses produtos.

Esse tipo de explanação inicial serve para dar uma prévia da dimensão da presença do glúten em nossas vidas. 

Todo alimento que possua, em sua composição, trigo, centeio, cevada – na maioria dos casos, aveia também –, tem glúten. 

E nesse universo estamos falando, por exemplo:

  • Bolos;
  • Bolachas;
  • Pães;
  • Molhos;
  • Embutidos;
  • Chocolate;
  • Cerveja; 
  • Balas;
  • Entre muitos outros produtos.

Ou seja, se você não sabia o que é glúten, agora tem uma noção de quão presente essa proteína está ao seu redor – provavelmente, você ingeriu produtos com ela hoje.

Para que serve o glúten

Como já foi dito anteriormente, a principal função do glúten é a composição estrutural desses alimentos supracitados. 

Na prática, ele serve para dar forma. Comparando com os efeitos de uma cola, por exemplo, ele serve para compor o formato e dar elasticidade. 

Esses atributos fazem dele um item importante e muito procurado pela indústria alimentícia.

O glúten faz mal?

Diante de sua presença em um número tão grande de alimentos, bebidas e derivados, fica uma pergunta no ar: o glúten faz mal?

O fato é que trata-se de uma proteína que não é digerida pelo organismo humano. Isso significa que, ao ser tratado como intruso, ele passa a ser alvo de ataques pelo nosso corpo.

Mas, acalme-se: apesar de ser uma cena descrita de forma assustadora, a maioria dos organismos consegue controlar esse fenômeno, de maneira com que essa dinâmica não afete o dia a dia e a saúde da pessoa.

Isso não acontece em alguns grupos de indivíduos, que passam a sofrer as consequências da ingestão desse produto. Estão nesse grupo portadores das seguintes condições:

  • doença celíaca;
  • sensibilidade ao glúten;
  • Ataxia do Glúten;
  • Síndrome do Intestino Irritável;
  • Alergias diversas.

Essas são pessoas que, obrigatoriamente, buscam em uma dieta livre de glúten condições de uma vida mais saudável, com foco em seu bem-estar. 

Além disso, a busca por produtos sem a proteína também tem crescido bastante entre outros grupos de pessoas, que procuram uma alimentação que favoreça uma absorção maior de nutrientes.

Há mais de 20 anos, essa tem sido a missão da Vitalin no mercado: proporcionar alimentos saudáveis. 

Conheça mais sobre nossa empresa e veja onde encontrar nossos produtos, clicando aqui


Compartilhe este post

Espelho, espelho meu

15 de fevereiro de 2021

Você linda de dentro para fora com alimentos poderosos. 

Sabe aquele dito popular: Você é o que você come? Ele nunca fez tanto sentido quando se trata da saúde do corpo, pele e cabelos. Como a gente sempre diz por aqui, uma alimentação rica em nutrientes é o primeiro passo para quem deseja bem-estar e um estilo de vida mais saudável. 

Agora, vem conferir os alimentos que vão cuidar da sua pele, unha e cabelos e ainda manter o corpo em forma e cheio de energia. E mais, a maioria desses alimentos estão lá no nosso site.  Se eu fosse você, depois de ler esse post, garantiria suas compras com todo conforto e segurança.  

Efeito detox!

Para começar, beba bastante água. Além de favorecer a eliminação de toxinas pela urina e diminuir o inchaço, auxilia na renovação das células, prevenindo estrias e celulites. 

Xô, estresse!

Tá liberado: chocolate! Mas muita calma nessa hora, viu! Precisa ter uma concentração maior de cacau, você já deve ter visto as versões 70%. Ricos em flavonoides, melhoram o fluxo sanguíneo e aliviam o estresse. 

Unhas mais lindas do rolê!

Amêndoas, castanha e nozes são ricos em ômega 3, vitamina E e minerais como potássio e selênio, combatendo o enfraquecimento das unhas, tornando-as mais fortes. 

Massa muscular é pra já!

A quinoa é excelente para quem pratica atividade física e quer aumentar o ganho de massa muscular. E ainda previne doenças cardiovasculares, osteoporose e hipertensão. 

O amaranto também pode ser seu aliado no pós treino, já que é rico em proteínas de alta qualidade, auxiliando na recuperação muscular. 

Pele firme, ai sim!

Muito usada em formulações cosméticas, a aveia ajuda a normalizar o pH da pele e estimula a produção de colágeno e elastina, resultando em uma pele mais firme.

Fim da pele seca! 

A pectina presente nos grãos de linhaça possui ação suavizante e antibacteriana, garantindo uma pele super hidratada e livre de rachaduras.

Sentido apurado 

A presença do zinco na chia beneficia o olfato, a visão e o paladar deixando-os apuradíssimos, além de aumentar a imunidade. 

Sorria meu bem!

As sementes de gergelim são fontes de fósforo e minerais responsáveis pela formação de ossos e dentes e também um antioxidante que protege as células da ação dos radicais livres.

Adeus queda de cabelo!

Os cereais integrais como aveia e arroz garantem uma boa quantidade de vitaminas do complexo B para o nosso organismo, prevenindo a queda e o enfraquecimento dos fios. 

Sono da beleza!

Dormir bem também contribui e muito para o funcionamento do nosso organismo, melhora o humor e aumenta a produtividade. A fibra de maracujá possui uma grande quantidade de vitaminas, ferro, cálcio e fósforo, além de saciar o apetite e baixar o colesterol, acalma e combate a insônia. 

Energia o dia todo!

A granola possui micronutrientes como ferro, magnésio, fósforo, zinco, cobre, selênio e vitaminas como B1, B2, B3, B6, B7, que beneficiam o bom funcionamento do nosso organismo, proporcionando mais energia para as atividades do dia a dia. 

Tá vendo como é fácil cuidar da saúde da pele, do corpo e dos cabelos só com a alimentação? A rotina de cuidados pessoais vai muito além dos cremes e tratamentos estéticos. Na verdade, o segredo da beleza e vitalidade está no que você coloca no seu prato.  


Compartilhe este post

Seja um Revendedor